Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

UFJF – Prorrogada inscrições

As inscrições para o Doutorado em Modelagem Computacional da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) foram prorrogadas até o próximo dia 25. Em sua primeira turma, a intenção é que alunos de diferentes áreas busquem pelo doutorado que possui uma aplicabilidade multidisciplinar. De acordo com o professor permanente do Departamento de Mecânica Aplicada e Computacional, Élson Magalhães de Toledo, “o curso demanda que o aluno esteja disposto a misturar as áreas de modelagem com várias áreas de atuação”.

São oferecidas cinco vagas e, possivelmente, todos obterão uma bolsa cedida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) no valor aproximado de R$ 1.800. Os processos seletivos serão realizados trimestralmente.

Segundo o coordenador do Doutorado em Modelagem Computacional e professor permanente do Departamento de Ciência da Computação, Rodrigo Weber dos Santos, pretende-se que no primeiro ano o aluno faça as disciplinas obrigatórias completando os créditos necessários. No ano seguinte, defenda a proposta de tese para, depois, dedicar- se à tese.

Para se candidatar, o aluno precisa ter boa base em matemática e computação. O professor permanente do Departamento de Mecânica Aplicada e Computacional e primeiro coordenador do Mestrado em Modelagem Computacional, Luis Paulo da Silva Barra, aconselha os interessados a fazerem o curso de verão oferecido pelo departamento e disciplinas do
Mestrado em Modelagem Computacional. “Qualquer pessoa com ensino superior pode fazer as disciplinas do mestrado como disciplinas isoladas, mesmo não estando no mestrado. E está sendo estudada a possibilidade de graduandos também poderem realizar essas disciplinas.”

MODELAGEM COMPUTACIONAL E SUA MULTIDISCIPLINARIDADE

De acordo com Rodrigo, a modelagem é uma nova ferramenta que pode ser utilizada para conhecer fenômenos e tentar compreendê-los. “A partir de um modelo inserido no computador, é possível verificar hipóteses e visualizar conseqüências. Isso muitas vezes não é viável experimentalmente”, explica Luís Paulo.

Vários estudos já foram feitos por meio da modelagem computacional na UFJF. Alguns exemplos são as pesquisas realizadas em Modelagem Matemática da Eletrofisiologia Cardíaca;
Modelagem Computacional de Miocardite Viral e Magnetocardiografia; Modelagem Matemática e Simulação de Reservatórios de Petróleo; Modelagem para Otimização de Torres de Energia.

“A modelagem realiza simulações computacionais e identifica padrões de comportamento para que se faça previsões, dando suporte a decisões”, esclarece Élson. Com a modelagem é
possível otimizar o tempo gasto com experiências e minimizar custos. “Antigamente, se fazia vários protótipos até encontrar um que funcionasse.
Hoje não. Faz se o protótipo no computador e depois que estiver bom, você fará o protótipo de fato”, resssalta Rodrigo.

Outras informações: (32) 2102-3302 (ICE)

www.ufjf.br/mmc


SECRETARIA DE COMUNICAO DA UFJF
(32) 2102-3967/ 2102-3997
www.ufjf.br
www.twitter.com/ufjfnoticias
www.youtube.com/tvufjf

Links:
——
http://www.ufjf.br
http://www.ufjf.br
http://www.twitter.com/ufjfnoticias
http://www.youtube.com/tvufjf

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário