Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

UFJF Bolsa de doutorado

Professores da UFJF que desejam fazer doutorado podem se inscrever a partir desta segunda-feira, 18, no Programa Mineiro de Capacitação Docente (PMCD), que financia para os selecionados desde bolsa e inscrição em congressos a taxa de publicação em periódicos.

Entre outras exigências para se candidatar, o professor deve morar no Estado, ser efetivo da UFJF em regime de dedicação exclusiva, não pode estar em estágio probatório e nem acumular outra bolsa.

O docente precisa também ser selecionado em um dos 85 cursos de doutorado mineiros, credenciados no PMCD 2011 com conceito igual ou superior a cinco, na última avaliação trienal, feita pela Capes. Dois deles são da UFJF: Ciência da Religião e Química, que obtiveram nota cinco. Alunos que já estão matriculados em cursos de doutorado não podem se candidatar através deste edital.

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação (Propg), por meio de um comitê, será a responsável na UFJF por fazer a pré-seleção dos candidatos e indicá-los à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), órgão responsável pelo financiamento.

Em seguida, a fundação avaliará a demanda de cada instituição e encaminhará a lista às universidades que oferecerão os doutorados, as quais, no dia 30 de junho, retornam à Fapemig a relação dos nomes selecionados. O investimento inicia no dia 1º de agosto. Baixe aqui o calendário. Outras instituições também concorrem às vagas.

Inscrições

Na UFJF, a pré-candidatura deve ser feita na Propg, localizada na Reitoria, até o dia 2 de maio, das 9h às 12h e das 13h às 16h.

Para se inscrever, o professor deve levar seu currículo Lattes atualizado, a tabela de pontuação preenchida e assinada, e informações sobre o curso pretendido e a instituição, indicando duas opções de cursos em ordem de preferência.

Conforme a Fapemig, o programa tem o objetivo de “acelerar a formação de doutores nas Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e universidades confessionais de Minas Gerais, visando à melhoria das suas atividades de ensino, pesquisa e extensão e apoiando os esforços institucionais de capacitação e aprimoramento da qualificação de seus docentes”.

Para o pró-reitor de Pós-Graduação, Fernando Perobelli, a qualificação de professores reflete em todas as esferas de atuação da Universidade. A titulação também contribui para melhorar o conceito de um programa stricto sensu.

Baixe as diretrizes do programa e as orientações da Propg.

Outras informações: (32) 2102-3785 – Coordenação de Pós-Graduação Stricto Sensu

www.fapemig.br

www.ufjf.br/propg

Fonte: UFJF

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário