Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Recomendado o mestrado profissional em Biotecnologia da Unimontes

A Universidade Estadual de Montes Claros oferecerá, a partir do segundo semestre de 2011, o seu 9º Programa de Pós-Graduação Stricto sensu. Entrará em funcionamento o mestrado profissional em Biotecnologia, que já foi recomendado pelo Conselho Técnico-Científico da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), do Ministério da Educação. O parecer favorável foi emitido no último dia 29.

O curso possui área de concentração em Biotecnologia Industrial e Recursos Genéticos e tem como diferencial a interação com empresas biotecnológicas. O programa foi implantado por meio de parceria entre a Unimontes e as empresas Vallée e Novo Nordisk, com o apoio da Petrobras Biocombustíveis, todas sediadas no Distrito Industrial de Montes Claros.

Na próxima semana, deverá ser publicado o edital para o processo de seleção do novo mestrado, com a oferta de 12 vagas para profissionais graduados em Ciências Biológicas, Bioquímica, Engenharia de Alimentos, Farmácia e áreas afins. Em um segundo momento, serão disponibilizadas vagas para as disciplinas isoladas. A Unimontes já possui os mestrados nas áreas de Ciências da Saúde (um profissional e outro acadêmico), Letras, História, Zootecnia, Ciências Biológicas, Desenvolvimento Social e Produção Vegetal no Semiárido, além do doutorado em Ciências da Saúde.

REFERÊNCIAS

“Vivenciamos mais um momento especial em nossa Universidade. Com esta conquista, a Unimontes vem confirmar seu crescimento na inovação tecnológica ao lado de três grandes parceiros que se destacam nesta área como referências internacionais e têm muito a somar com os nossos pesquisadores e novos mestrandos”, analisou o reitor João dos Reis Canela. Para ele, “o mestrado representa a possibilidade de lançamento no mercado de novos produtos e serviços”.

Para o pró-reitor de Pós-Graduação, Osmar Pereira Oliva, “trata-se de uma iniciativa promissora e inovadora da Unimontes, ao estabelecer parcerias com essas importantes empresas”. Ele complementa: “a Vallée, a Novo Nordisk e a Petrobras contribuem com o programa por disponibilizar recursos humanos altamente qualificados, laboratórios e equipamentos de ponta para o desenvolvimento de pesquisas em biotecnologia”.

Na tarde dessa segunda-feira (4), o diretor de Tecnologia da Vallée, Otto Mozzer, participou de encontro com o reitor João Canela, com o coordenador de Inovação Tecnológica da Pró-Reitoria de Pesquisa, professor Dario Alves de Oliveira, e com o professor Afrânio de Melo Júnior, do departamento de Biologia Geral da Unimontes.

“Desde a década de 80, o município é considerado como um dos centros de referência em biotecnologia do Brasil. Com a recomendação do mestrado profissional, este processo está consolidado, pois serão criados subsídios acadêmicos e científicos que contribuirão efetivamente com os processos de produção e investigação”, analisou Otto Mozzer, que reiterou como “de suma importância a iniciativa da Unimontes e das empresas na interação em prol do desenvolvimento da biotecnologia”.

TRANSFERÊNCIA DE CONHECIMENTO

Por sua vez, o professor Dario Alves Oliveira evidencia como primeira consequência do mestrado a “transferência para a sociedade das tecnologias geradas no âmbito das atividades do programa, a partir do desenvolvimento de novos produtos e processos inovadores”.

O professor Afrânio de Melo Júnior explica que a recomendação do programa de mestrado profissional junto à Capes é o primeiro passo para que a Petrobras Biocombustíveis já disponibilize bolsas de pesquisa. E completou: “o curso pretende buscar o uso sustentável da biodiversidade e identificação de recursos genéticos regionais com potencial para o desenvolvimento de produtos e processos inovadores”.

PARCEIRAS

Fundada em 1961, a Vallée é fabricante de medicamentos veterinários e, atualmente, comercializa uma linha de mais de 60 produtos. A dinamarquesa Novo Nordisk atua em Montes Claros desde 2003, a partir da aquisição da antiga Biobras. Trata-se da maior fabricante de insulina da América Latina e atua, também, na produção das linhas de medicamentos para hemofilia, hormônio para crescimento e instrumentos de aplicação da própria insulina.

A estatal Petrobrás mantém sua usina de biocombustíveis em Montes Claros desde 2007, com a capacidade de produção de até 57 milhões de litros de biodiesel por ano.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário