Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Primeiro dia sem transtornos, na UFMG

A Comissão Permanente do Vestibular (Copeve) considerou tranqüilo o primeiro dia de provas da 2ª Etapa do Vestibular UFMG 2009. Foram convocados para esta fase do concurso 13.982 candidatos, que concorrem a 4.950 vagas em 63 cursos. Hoje, eles fizeram a prova de Redação, composta de duas questões (Veja amanhã, aqui no Minas Vestibular, a Redação comentada pelo Pré-Vestibular Bernoulli).

O índice de desistência foi semelhante à edição anterior do concurso, de 7,18%. Até às 16h56 não havia registro de eliminação de candidatos por descumprimento das normas do Edital do Vestibular. Os portões foram fechados às 14h11 e a realização da prova teve início às 14h15.

Segundo Vera Resende, coordenadora da Copeve, o pequeno atraso foi causado por um acidente de trânsito, na Avenida Carlos Luz. “Tivemos a notícia de que um caminhão tombou próximo ao acesso à UFMG, gerando problemas de tráfego. Por isto, optamos por dar uma tolerância na chegada dos candidatos”, explica Vera.

Provas

A duração total da prova foi de três horas. O período de sigilo se encerrou às 16h32. Até este horário, não foi permitido aos candidatos deixar o local de prova. O período somente se encerra quando se conclui a identificação e o colhimento da impressão digital de todos os candidatos.

Para a correção ortográfica das provas, será aceita tanto a norma antiga como a nova norma, promulgada em setembro de 2009 e implementada a partir de 1º de janeiro. Segundo Vera Resende, a Copeve seguirá a determinação da legislação, que estabelece quatro anos de transição. A nova norma ortográfica, cujo objetivo é aproximar a grafia das palavras em todos os países de língua portuguesa, deverá ser adotado na íntegra até 2012.

Amanhã, 13.387 estudantes farão provas de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, Biologia, Física e Geografia. Os estudantes de Medicina farão, pela primeira vez, uma prova com questões discursivas que mescla conhecimentos de biologia e de química. A mudança faz parte de uma decisão do Colegiado do Curso de Medicina que busca um novo perfil para o seu aluno, com um maior conhecimento humanístico e da realidade social.

Transferência e Obtenção de Novo Título

O dia também foi de prova para os 3.162 candidatos das modalidades Transferência e Obtenção de Novo Título. Eles concorreram a 277 vagas, em 30 cursos. O índice de desistência foi de 27,8%. O número não é considerado alto por Vera Resende. “Alguns candidatos, além de tentarem transferência ou novo título, também se inscrevem no Vestibular. Como as provas são nos mesmos dias da 2ª Etapa, eles são obrigados a optar por um ou outro”, explica ela.

A opção se dá geralmente em função do número de candidatos por vaga. No curso de Medicina, por exemplo, os 952 inscritos nas modalidades Transferência e Obtenção de Novo Título disputavam apenas seis vagas, configurando 158,67 candidatos por vaga. Já os aprovados para a 2ª Etapa do Vestibular UFMG 2009 somam três candidatos por vaga, tornando-se um caminho mais fácil.

Desde o ano passado, a Copeve organiza a seleção dos candidatos à transferência e novo título. Até então, esta era uma tarefa de cada Colegiado de Curso, que estabelecia critérios próprios para preenchimento de suas vagas. A nova forma de seleção unificou o processo e lhe deu mais transparência. Os candidatos à transferência e ao novo título concorrem às mesmas vagas.

Com Informações da Assessoria de Imprensa da UFMG

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário