Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Prática acadêmica

 

Acadêmicos da 1ª e 2ª série da Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIt), membros da Liga de Cuidados Paliativos, visitaram três instituições de saúde especializadas em Cuidados Paliativos, na cidade de São Paulo.

Onze alunos conheceram o Hospital Premier, totalmente voltado a esta maneira de tratar; uma enfermaria específica dentro do Hospital do Servidor Público Estadual; e uma hospedaria que pertence ao Hospital do Servidor Público Municipal.

Segundo o professor de psiquiatria e coordenador da Liga, Dr. Kleber Lincoln Gomes, foi uma visita muito rica. “Além de conhecer fisicamente os hospitais, em cada um deles nossos alunos receberam uma aula oferecida pelos principais expoentes dos Cuidados Paliativos no Brasil. O melhor momento de iniciar o aprendizado de Cuidados Paliativos é quando o estudante ainda não foi para as enfermarias ou clínicas. Nessa fase, na 1ª e 2ª série, estão ainda no curso básico e por isso não adquiriram ainda os princípios da medicina curativa, ainda dominante”.

Ele explica que dentro dos conceitos mais antigos da medicina curativa, o paciente quando desenganado seja por uma patologia crônica, deteriorante, ou incurável, pouco se propõe a fazer por ele. “Já na ação dos Cuidados Paliativos, não se desiste nunca do paciente. Se ele não tem possibilidade de cura, é traçado um esquema de cuidados para oferecer a melhor qualidade de vida possível. É um trabalho feito não só com o paciente, mas também com a família, que, muitas vezes, sofre mais que o paciente e se desestrutura”, ressalta Dr. Kleber.

A Faculdade de Medicina de Itajubá é uma das primeiras instituições de interior a se voltar ao ensino de Cuidados Paliativos. Além de reflexões mensais sobre o tema realizadas desde setembro de 2008, em agosto a FMIt também oferecerá um curso extracurricular sobre Cuidados Paliativos e Tanatologia para o público em geral. “A intenção é preparar equipes multiprofissionais na filosofia dos Cuidados Paliativos para que possam desenvolver este trabalho na comunidade itajubense e nos hospitais. Pretendemos também, com o tempo, criar uma enfermaria de Cuidados Paliativos no Hospital Escola”, finaliza Lincoln.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário