Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Pisa aplicada em maio

 

A prova da edição 2009 do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) será aplicada no Brasil entre os dias 25 e 29 de maio. Farão a prova cerca de 50 mil alunos, de 990 escolas públicas e privadas, das áreas rural e urbana de 587 municípios, em todos os estados do País, além do Distrito Federal.

O Pisa é um exame amostral, realizado a cada três anos pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em 2009, o Pisa terá ênfase em Leitura e irá avaliar também as áreas de Ciências e Matemática. A cada edição é dada ênfase a uma área distinta até que um novo ciclo do programa se complete.

O objetivo principal do programa é fornecer aos países participantes indicadores que possam ser comparados internacionalmente, de modo a subsidiar políticas de melhoria da educação. Participam do programa alunos de 15 anos de idade, matriculados a partir da 7ª do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio.

O Brasil é o único país da América do Sul que participa do Pisa desde sua primeira aplicação, em 2000. Este ano será sua quarta participação. Nesta edição, a prova será aplicada em 65 países. São eles: Albânia, Austrália, Argentina, Áustria, Brasil, Chile, República Tcheca, Emirados Árabes Unidos, França, China, Indonésia, Itália, Cazaquistão, Liechtenstein, Letônia, República da Moldávia, Nova Zelândia, Peru, Catar, República da Sérvia, Eslováquia, Suécia, Tailândia, Turquia, Reino Unido, Azerbaijão, Bulgária, Colômbia, Dinamarca, Estônia, Alemanha, Hungria, Irlanda, Japão, Coréia, Lituânia, República de Montenegro, Noruega, Polônia, Romênia, Eslovênia, Suíça, Trinidad Tobago, Estados Unidos, Bélgica, Canadá, Croácia, República Dominicana, Finlândia, Grécia, Islândia, Israel, Jordânia, Quirguistão, Luxemburgo, México, Holanda, Panamá, Portugal, Rússia, Singapura, Espanha, Taiwan, Tunísia e Uruguai.

O Inep é o órgão responsável pela coordenação do Pisa noPaís e investirá, este ano, R$ 1,9 milhão na aplicação do exame. Estarão envolvidos com a prova cerca 800 aplicadores. O exame poderá ser aplicado mais de uma vez na mesma escola, dependendo do turno em que estão matriculados os alunos.

Os resultados finais da avaliação serão divulgados pela OCDE em dezembro de 2010. A partir de junho deste ano será feita pelo Inep a codificação (correção) da prova. No Brasil, serão divulgados também os resultados para cada unidade da Federação.

Até o final deste ano, a OCDE irá divulgar itens (questões) que foram utilizados na prova de 2009. Os interessados em conhecer itens das edições anteriores podem acessar o site do Inep .

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário