Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Olimpíadas de Português

Foi lançada, nesta terça-feira (2/03), na Academia Brasileira de Letras (ABL), no Rio de Janeiro,  a segunda edição da Olimpíada de Língua Portuguesa. Este ano, o  concurso espera alcançar nove milhões de alunos de escolas públicas e 300 mil professores. Adesões de secretarias de educação e inscrições de professores estão abertas e devem ser feitas pela página do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) Cenpec. Elas vão até 14 de maio.

Podem participar crianças e jovens matriculados em turmas do quinto ao nono ano do ensino fundamental e dos três anos do ensino médio. Os textos podem ser poesia, memórias, artigos de opinião e, novidade este ano, crônica. Todos devem escrever o que pensam e sentem sobre o lugar onde vivem.

Origem

O concurso teve origem no programa “Escrevendo o Futuro,” desenvolvido pela Fundação Itaú Social entre 2002 e 2006. Atualmente, é realizado em parceria do Ministério da Educação com a Fundação Itaú Social e o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). A primeira edição, realizada em 2008, alcançou seis milhões de alunos.

O modelo da olimpíada é bianual. Nos anos ímpares, há formação de professores e, nos pares, o concurso. Durante o ano de premiação os professores recebem material de apoio para a realização de oficinas com os alunos em sala de aula.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário