Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

O que muda na Língua Portuguesa?

As mudanças

– O alfabeto passa a ter 26 letras (ao invés de 23): inclusão do K, do W e do Y.

– Acento agudo deixará de existir:

  • Para diferenciar. Assim, devemos grafar “para” do verbo parar da mesma maneira como grafamos a preposição “para”. Até hoje este verbo era grafado com acento (Pára). “Pêlo”, como os dos cachorros serão grafados da mesma maneira que “pelo”, a preposição;
  • Em ditongos abertos de palavras paroxítonas (“ei”, “oi”). Desta maneira idéia vira ideia, assembléia vira assembleia, heróica vira heroica e jibóia vira jiboia;
  • Palavras paroxítonas com “i” e “u” tônicos, como feiúra, que virará feiura.

– O acento circunflexo também cairá em alguns casos:

  • Palavras paroxítonas terminadas em “o” duplo, como vôo, enjôo, perdôo, abençôo;
  • E verbos em que este acento era utilizado para diferenciar os verbos “crer”, “dar”, “ler”, “ver” e seus derivados.

– O hífen deixará de existir quando:

  • A primeira palavra terminar em vogal e a segunda começar com uma vogal diferente (Aero-espacial passará a ser grafado aeroespacial);
  • Quando a segunda palavra começar com “R” ou “S” (Contra-regra vira contrarregra e anti-semita vira antissemita);
  • Será mantido o hífen quando os prefixos terminarem em “R”, ou seja, “Super”, “Hiper” e “Inter”.

– Trema: A famosa queda do trema enfim ocorrerá. Nada mais de lingüiça ou tranqüilidade. O correto passará a ser linguiça e tranquilidade.

_________________________________________
Por: Moema Dias (Portal IG)

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário