Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Novo vestibular

 O Ministério da Educação (MEC) quer mudar a forma de seleção das universidades e alterar os vestibulares. Em reunião com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o ministro da Educação, Fernando Haddad, acertou ontem (11/03) com os reitores a montagem de um grupo para desenvolver um novo modelo de prova.

“Os vestibulares são todos iguais e ruins. Estão errados e sinalizam mal para o ensino médio. O ensino hoje está voltado para o vestibular e termina que boas escolas estão piorando em função disso”, afirmou.

O ministro põe na conta das provas malfeitas alguns dos problemas atuais do ensino médio, com uma educação voltada, segundo ele, para a memorização, e não para desenvolver a capacidade de raciocínio. “Hoje nós ampliamos para o ensino médio toda a rede de apoio que antes era só do fundamental: livro didático, merenda, transporte escolar. Mas nada disso vai resolver, porque colocamos um gargalo no final que é insuperável.”

No final do encontro, Haddad propôs uma reunião entre os representantes das comissões de seleção das universidades e o Instituto Nacional de Estatísticas e Pesquisas em Educação (Inep), responsável por todas as provas de avaliação educacional feitas pelo governo federal, o que foi aceito pelo presidente da Andifes, Amaro Lins. “O vestibular é realmente muito arcaico. Hoje precisamos muito mais saber se o aluno consegue aprender do que medir o que ele sabe. Precisamos realmente alterá-lo.”

Fonte: jornal O Estado de S. Paulo

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário