Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Inauguração na UFMG

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) inaugura, nesta quinta-feira (11/03, às 11h), a Escola de Engenharia no campus Pampulha. Trata-se de um complexo de 12 prédios, com 60 mil metros quadrados de área construída.

Segundo o reitor Ronaldo Pena a UFMG tem agora a mais bem instalada Escola de Engenharia do Brasil. Outras instituições podem ter uma área maior, mas em prédios isolados. “Aqui, todos estão sob o mesmo teto. Isso tem uma importância enorme em um momento em que as linhas divisórias dos campos de conhecimento são cada vez mais difusas e há profunda confluência entre as áreas da própria Engenharia”, afirma o reitor.

Os novos prédios são vizinhos da Faculdade de Ciências Econômicas (Face) e dos institutos de Geociências e de Ciências Exatas. “Essa troca é essencial, também com a Filosofia, as artes e, no futuro, com a Arquitetura. Tudo isso é extremamente positivo para a formação dos engenheiros e para a pesquisa, área em que a Escola tem grande competência”, avalia Ronaldo Pena, professor e ex-aluno da Engenharia.

Para o diretor da Unidade, Fernando Amorim, a transferência para o campus Pampulha representa mais do que uma mudança física. “Não são só instalações novas, mas melhores, modernas e adaptadas para as finalidades a que se destinam”, avalia. O novo prédio de salas de aulas (Bloco 3) foi construído em parte com recursos oriundos da adesão da UFMG ao Programa de Apoio aos Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Com a adesão, a Escola ganhou quatro novos cursos – Engenharia de Sistemas, Engenharia Ambiental, Engenharia Aeroespacial e Engenharia de Controle e Automação Noturno – e ampliou o número de vagas oferecidas.

Execução direta

Além da integração, o novo complexo simboliza modelo de construção pública único no país e há décadas adotado pela UFMG. Trata-se da autoconstrução ou execução direta, onde a própria Universidade ergue seus prédios, dispensando a presença de empresas terceirizadas. “A Universidade acredita que é legal fazer a construção como ela sempre fez, mas o Tribunal de Contas da União (TCU), que antes aprovava esse método, alega que não podemos mais utilizá-lo. Por isso, com toda a compreensão democrática do direito, recorremos à Justiça, e o Supremo Tribunal Federal dará a palavra final”, comenta Ronaldo Pena.

Trajetória

Fundada em 1911, a Escola de Engenharia foi uma das quatro unidades acadêmicas que em 1927 deram origem à UFMG, na época denominada Universidade de Minas Gerais. Localizada inicialmente na então avenida do Comércio, hoje Santos Dumont, a Escola fez vários ensaios, ao longo dos anos, de transferência para o campus Pampulha, ideia aprovada formalmente pela sua Congregação em 1943.

Na década de 1980, o Departamento de Engenharia Mecânica passou a funcionar no campus Pampulha, em galpões que agora, reformados e ampliados, integram o novo complexo. Na década seguinte, foi a vez do Departamento de Engenharia Elétrica mudar-se para o campus. Desde 2004, quando tiveram início as obras do atual complexo, outros setores da Escola passaram a ocupar as novas instalações, que hoje passam a abrigam uma comunidade composta por cerca de sete mil pessoas, entre professores, funcionários e alunos.

Até o final de março, o antigo prédio da Escola, no Centro de Belo Horizonte, será entregue ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que funcionará no local.

(Agência UFMG)

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário