Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Inauguração de campus

Nesta terça-feira (10/08, 14h30) será inaugurado, em Divinópolis, o Campus Centro-Oeste Dona Lindu da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), que abriga os cursos de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Bioquímica, além do Mestrado em Ciências da Saúde. A cerimônia deve reunir diversas personalidades e lideranças políticas, entre elas o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em funcionamento desde abril de 2008, o Campus Centro-Oeste Dona Lindu é o quinto campus da UFSJ e a primeira escola pública superior do Centro-Oeste de Minas. Conta atualmente com 703 alunos de graduação, 26 de mestrado, 105 professores e 41 técnicos-administrativos.

O Campus Centro-Oeste Dona Lindu conta atualmente com 703 alunos de graduação, 26 de mestrado, 105 professores e 41 técnicos-administrativos. Ocupa uma área de 15 mil metros quadrados, com três prédios já finalizados, 31 laboratórios, 18 amplas salas de aula, 13 setores administrativos, gabinetes e salas para professores, biblioteca, anfiteatro, área de convivência e estacionamentos.

Superuniversidade

Durante a cerimônia, está prevista também a assinatura do protocolo de intenções que formaliza a proposta de criação do consórcio de universidades mineiras do Sul-Sudeste. O documento será apresentado ao presidente, ao ministro da Educação, Fernando Haddad, que também vai estar presente à inauguração em Divinópolis, e ao grupo de reitores envolvidos no projeto, que congrega as federais de Alfenas (Unifal), Itajubá (Unifei), Juiz de Fora (UFJF), Lavras (Ufla), São João del-Rei (UFSJ), Ouro Preto (Ufop) e Viçosa (UFV).

A junção dessas sete federais vai gerar uma estrutura com números semelhantes aos dos países de melhores níveis de em educação: serão oito doutores para cada mil trabalhadores.

Alto Paraopeba

Simultaneamente ao evento no Campus Centro-Oeste Dona Lindu, o presidente da República inaugura também, por videoconferência, as instalações do Campus Alto Paraopeba, em Ouro Branco, criado à mesma época, com o apoio da Gerdau-Açominas, que doou à UFSJ os prédios onde foram instaladas cinco graduações tecnológicas na área das Engenharias.

Estudam hoje nesse campus cerca de 1,3 mil alunos, grande parte no período noturno. A previsão é que, até 2012, sejam 2.500 alunos, atendidos por 125 docentes. O Campus Alto Paraopeba veio atender às necessidades de formação de profissionais qualificados nas Engenharias Civil, Mecatrônica, Química, de Bioprocessos e de Telecomunicações, num dos mais importantes polos mínero-metalúrgicos do país.

A infraestrutura administrativa e pedagógica é gerida por 40 técnicos. São 12 laboratórios de práticas de ensino, dois de pesquisa, 26 salas de aulas com projetores multimídia, 60 gabinetes informatizados e biblioteca com acervo de 2.721 títulos e 4.055 periódicos.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário