Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Hospedagem domiciliar

No próximo sábado (13/3), alunos do Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (Unileste-MG) visitarão a Serra dos Corais, em Coronel Fabriciano, com o objetivo de coletar dados e propor ações para o desenvolvimento do projeto “Cama e Café”. Criado pelo curso de Turismo da Instituição, o projeto busca capacitar moradores do local para a recepção e hospedagem de turistas dentro de suas próprias residências. A viagem tem saída prevista para as 8 horas, partindo do estacionamento do campus de Coronel Fabriciano, com retorno no mesmo dia, às 17 horas.

Segundo Betinna Tassis, professora responsável pela organização da viagem, o projeto propõe a imersão cultural dos visitantes. “Capacitando os moradores da região para a hospedagem dos turistas dentro de suas casas, damos a estes visitantes a oportunidade de vivenciarem trocas culturais muito mais profundas”, destaca.

Durante a visita, os alunos realizarão inspeções nas residências de moradores que já aderiram ao projeto. O objetivo é verificar as condições físicas das moradias, identificar necessidades de adequação e propor soluções funcionais para a hospedagem e alimentação domiciliar dos turistas.

Além disso, alunos do curso de Comunicação Social definirão pontos estratégicos ao longo da estrada de acesso para a divulgação dos estabelecimentos participantes do “Cama e Café”. Também serão criados projetos de identificação visual das fachadas das casas, e campanhas de publicidade para divulgação do projeto em toda a região do Vale do Aço.

Capacitação da comunidade

O processo de capacitação da comunidade dos Cocais vem se desenvolvendo desde de 2009, a partir do desenvolvimento de oficinas sobre assuntos como hospedagem domiciliar, atendimento ao turista, direitos e deveres dos visitantes, segurança na manipulação dos alimentos e elaboração de cardápios.

“Com esse trabalho de formação da população e estruturação do projeto Cama e Café, não apenas colocamos os alunos em contato direto com a prática da profissão, como também propiciamos às famílias envolvidas uma oportunidade de geração de renda, fortalecendo a atividade turística da Serra dos Cocais”, conclui Betinna.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário