Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Herbário da UFJF

O projeto “Modernização e Organização da Coleção do Herbário Leopoldo Krieger da UFJF” foi aprovado no programa Biota Minas, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG).

A verba, de aproximadamente R$ 170 mi, será investida na compra de arquivos deslizantes que vão possibilitar a compactação do acervo e, assim, otimizar a utilização dos espaços do herbário. A segunda etapa do projeto prevê, ainda, a informatização da coleção e disponibilização dos dados à comunidade através do herbário virtual e do Portal da Fundação Biodiversitas.

Segundo a curadora do herbário, Fátima Salimena, o recurso obtido solucionará o maior problema enfrentado por eles: espaço físico. “A coleção, que antes ocupava cerca de 200 metros quadrados não ocupará nem metade desse espaço. Esse investimento nos possibilita dar continuidade à missão e ao trabalho do Herbário da UFJF. Além disso, vai tornar público o nosso acervo”, comenta.

O Herbário Leopoldo Krieger possui o segundo maior acervo de Minas Gerais e reúne importante coleção da flora regional, com 56 mil registros de plantas de várias localidades com destaque para as floras da Serra Negra, Serra do Ibitipoca e Caparaó. Sua coleção cresce em média três mil números por ano.

Caravana busca plantas medicinais na Estrada Real e inicia viagem pela UFJF

O Brasil é um dos paises com maior biodiversidade do mundo. A grande variedade de animais e plantas pode esconder remédios poderosos contra doenças de todos os tipos. O projeto “Plantas Medicinais da Estrada Real: Seguindo as pegadas de Auguste Saint-Hilaire” vai percorrer 23 cidades, em oito dias, atrás dessas plantas, e a excursão começou na semana passada (16/10), pelo Herbário da UFJF.

A caravana é composta por alunos de cursos como Farmácia, Nutrição e Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), autora do projeto. Depois de Juiz de Fora, a caravana seguiu para Lima Duarte e Ibitipoca e passa por mais 15 localidades, terminando nos dias 24 e 25 em Belo Horizonte.

Auguste Saint-Hilaire foi um botânico francês e possuía obra considerável sobre o Brasil. Ele percorreu a região da Estrada Real no início do século XIX. A caravana vai refazer o caminho do botânico e visitar lugares que serviram de base para uma pesquisa realizada há cerca de dois anos. A caravana está incluída no calendário do ano da França no Brasil.

A pesquisa recente visitou a região e catalogou espécies de plantas medicinais. As informações foram colhidas, inclusive, com moradores das localidades. Segundo a professora do curso de Biologia da UFJF e curadora do Herbário, Fátima Salimena, a caravana serve também para levar até as comunidades o resultado da pesquisa. Durante a passagem da equipe de pesquisadores pelas cidades, serão lançados um catálogo com as plantas registradas e um site.

Fátima ressalta que é uma honra para a UFJF ser parceira no projeto. “O nosso herbário foi importante, serviu como base. A gente fica satisfeita em poder colaborar, essa é a função do herbário: fornecer informações.”

Outras informações, no site da Caravana ou do Herbário e pelo telefone: (32) 2102-3224 (Herbário) .

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário