Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Expansão na Ufla

 

A Universidade Federal de Lavras (Ufla) está em pleno processo de expansão. Em 2009, abrirá três novos cursos e, em 2010, mais dois. Em 2011, serão 1.760 vagas na graduação, sendo 500 delas no período noturno. Com isso, os graduandos, que hoje são 3.700, passarão a cerca de 8.700 quando todos os cursos estiverem estabilizados.

A inserção da Universidade no Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI) é a responsável pela ampliação. Segundo o reitor da Ufla, professor João Chrysostomo de Resende Júnior, a expansão da instituição ocorre em duas frentes. A primeira, na ampliação das vagas na maioria dos cursos já ofertados. “Nossa estrutura ainda não foi totalmente ampliada, mas vários cursos tiveram o seu número de vagas dobrado e a tendência é que já em 2010 não tenhamos mais nenhum com a oferta de apenas 25 vagas semestrais”, diz ele.

A segunda, devido à criação de cinco novos cursos, em 2009 e 2010: Engenharia Ambiental, Engenharia de Controle e Automação, Nutrição e Direito, “além de um outro curso noturno que ainda está sendo definido”, afirma o professor.

Chrysostomo explica que “a criação desses cursos na Ufla se deu primeiramente porque havia uma demanda, tanto interna quanto externa, pelos mesmos. No caso do Direito, não existe nenhum curso público no Sul de Minas. Quanto à Engenharia Ambiental, foi feito um levantamento junto à Copese e descobriu-se que era o curso de maior procura entre os vestibulandos. Já a Engenharia de Controle e Automação é um projeto antigo (desde 2002), mas não havia provisão de recursos humanos e financeiros para implantá-lo. Com o Reuni, foi possível tirar o projeto do papel e transformá-lo em realidade”.

A Comissão que elaborou o projeto Reuni, formada por 20 membros da Ufla, optou por cursos que pudessem aproveitar a estrutura física e os recursos humanos com os quais a universidade já contava.

Em relação à criação dos cursos noturnos, o reitor afirma que “com o objetivo de atender a uma demanda social regional e, ao mesmo tempo, de utilizar a estrutura que antes ficava ociosa no campus, a Ufla está oferecendo, em 2009, 320 vagas para ingressos no período noturno”. Com isso, desde 2006 a Universidade contabiliza o total de 500 vagas oferecidas nesse turno.

Junto com a ampliação da oferta de cursos, também estão ocorrendo mudanças na estrutura curricular da universidade. Uma delas pretende agrupar, já no 2º semestre de 2009, os cursos por similaridades curriculares, evitando que as disciplinas com conteúdos semelhantes sejam individualizadas para cada curso, prática que aumenta a necessidade de recursos humanos e estruturais. Esse agrupamento incentiva que os cursos afins tenham os mesmos conteúdos curriculares nos períodos iniciais.

Também a partir do 2º semestre, todos os calouros passarão por um Núcleo Fundamental Comum, que engloba disciplinas como “Comunicação e expressão”, “Filosofia e Ética”, “Inglês”, “Sociologia e cidadania”, entre outras. O objetivo, explica Chrysostomo, é dotar o estudante de conhecimentos gerais aplicáveis ao seu crescimento pessoal e humanístico.


Com informações da Assessoria de Comunicação da Ufla

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário