Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Erro no Enem afeta vestibulares

Os erros de impressão nas provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) podem afetar, pelo menos, 25 outros vestibulares.

Ao menos 21 mil cadernos amarelos trouxeram questões repetidas e páginas duplicadas e em branco. As datas mais prováveis para a realização de uma segunda prova são os dias 27 e 28 de novembro ou 4 e 5 dezembro.

 Há uma série de processos seletivos marcados para essas datas, entre instituições públicas e particulares. A prova da USP (Universidade de São Paulo), um dos maiores processos seletivos do país, está marcada para o fim de semana dos dias 27 e 28 de novembro. Além deste, há pelo menos outros sete vestibulares de instituições públicas nesta data: UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), Ufla (Universidade Federal de Lavras), UFRR (Universidade Federal de Roraima), Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina), UENP (Universidade Estadual do Norte do Paraná), IFBA (Instituto Federal da Bahia), UEPA (Universidade Estadual do Pará) e UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora).

No fim de semana dos dias 4 e 5 de dezembro, estão marcados pelo menos seis processos seletivos de escolas públicas: UFPR (Universidade Federal do Paraná),
UFV (Universidade Federal de Viçosa),
Fatecs (Faculdades de Tecnologia),
UFPE (Universidade Federal de Pernambuco),
UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro) e
Uece (Universidade Estadual do Ceará).

Segundo estimativas do MEC (Ministério da Educação), cerca de 2.000 candidatos que foram prejudicados pelo erro na montagem do caderno amarelo poderão refazer as provas do primeiro dia do Enem.

O número ainda não é oficial, diz a assessoria de imprensa do ministério. O levantamento com o número total de provas com falhas deverá ser concluído até o fim desta semana. Na última segunda-feira (9), a Justiça Federal determinou a suspensão imediata do Enem.

A juíza da 7ª Vara no Ceará, Carla de Almeida Maia, acatou uma liminar do MPF (Ministério Público Federal) sob o argumento de que o erro na impressão das provas prejudicou os estudantes. Entenda a falha nos cadernos amarelos Para evitar cola, o Enem é aplicado em quatro cadernos de prova diferentes, divididos por cores – branca, azul, amarela e rosa.

No sábado (6), o presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), Joaquim José Soares Neto, confirmou que alguns cadernos amarelos apresentaram questões repetidas, páginas duplicadas e folhas em branco. Estas falhas são a razão de o Inep estudar a reaplicação do Enem. Já a troca da ordem do cabeçalho nos cartões de resposta foi considerada um erro “menos grave” pelo presidente do órgão.

Ele afirmou que não vê “qualquer possibilidade” de anulação da prova por causa da falha. Veja os vestibulares que caem nas datas de provável aplicação da nova prova do Enem 27 ou 28 de novembro:
– USP (Universidade de São Paulo)
– UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte)
– Ufla (Universidade Federal de Lavras)
– UFRR (Universidade Federal de Roraima)
– Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina)
– Unioeste (Universidade do Oeste do Paraná)
– UENP (Universidade Estadual do Norte do Paraná)
– IFBA (Instituto Federal da Bahia)
– PUC-Campinas (Pontifícia Universidade Católica)
– UEPA (Universidade Estadual do Pará)
– UCPel (Universidade Católica de Pelotas)
– UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora)
– ESPM- RS (Escola Superior de Propaganda e Marketing/ Rio Grande do Sul)
– ESPM- RJ (Escola Superior de Propaganda e Marketing/ Rio de Janeiro)

4 e 5 de dezembro:
-UFPR (Universidade Federal do Paraná)
– UFV (Universidade Federal de Viçosa)
– UFPE (Universidade Federal de Pernambuco)
– UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro)
– Uece (Universidade Estadual do Ceará)
– PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica / São Paulo)
– Unisc (Universidade de Santa Cruz do Sul) (4)
– Metodista
– FEI (Centro Universitário FEI – Fundação Educacional Inaciana)

Fonte: De Fato Online

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário