Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Enem será nos dias 5 e 6 de dezembro

 

As datas foram definidas pelo MEC e o ministro da Educação, Fernando Haddad, quer a participação da Polícia Federal e da Força Nacional de Segurança na aplicação da nova prova.

O MEC afirmou ainda que representantes de 55 universidades federais, de 31 instituições federais de ensino e de todas as secretarias estaduais da Educação admitiram adiar o início das aulas do primeiro semestre de 2010 para poder utilizar a nota do Enem na composição de seus programas de seleção de estudantes. As aulas começariam em março. Algumas universidades terão de adiar a data do vestibular para evitar a coincidência de datas com a nova prova.

MEC rompe contrato com consórcio

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Reynaldo Fernandes, anunciou, nesta segunda-feira, dia 5, em Brasília, o rompimento do contrato com o Consorcio Nacional de Avaliação e Seleção (Connasel) que aplicaria as provas do novo Enem. O Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe) da Universidade de Brasília e a Fundação Cesgranrio devem assumir a função.

“As negociações com o Cespe e a Cesgranrio, que já realizaram outras edições do Enem, estão bastante avançadas”, disse Reynaldo. De acordo com o presidente, o rompimento foi acordado com a Connassel. “Foi uma decisão bilateral, de comum acordo”, explicou.

Detalhes da nova prova como logística, segurança e data serão anunciados na quarta-feira, dia 7, pelo ministro da educação Fernando Haddad.

Foram pagos cerca de R$ 38 milhões à Connasel pela impressão das provas, o que representa um terço do valor do contrato firmado pelo Inep com o consórcio. Ainda de acordo com Reynaldo, caso o consórcio seja responsabilizado judicialmente pelo vazamento da prova, o Estado deve pedir o ressarcimento do dinheiro pago. “Se isso ficar provado, sou obrigado a pedir o ressarcimento”, afirmou o presidente do Inep.

(Assessoria de Comunicação do Inep/MEC)

 

Segundo especulaçõs, as novas provas do Enem devem ser aplicadas nos dias 5 e 6 de dezembro. A data foi apontada durante uma reunião do Comitê de Governança, ontem, em Brasília. A palavra final, no entanto, só será divulgada pelo Ministério da Educação (MEC) amanhã (7/10).

Hoje o ministro da Educação reúne-se com representantes da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e com o ministro da Justiça, Tarso Genro. Ele deve discutir o inquérito sobre o vazamento da prova e pedir a colaboração do serviço de inteligência da Polícia Federal para o novo exame.

O ministério chegou a anunciar as hipóteses de aplicar a prova no último final de semana de novembro ou durante dias úteis. Em 28 e 29 de novembro, há provas de cinco universidades federais, incluindo as de Minas Gerais e Paraná. Nos dias 5 e 6 de dezembro, há vestibular das federais de Brasília, Juiz de Fora e Lavras. Em São Paulo, a Fundação Getúlio Vargas e a Faculdade Cásper Líbero também fazem exames nesse fim de semana. (Com informações da Agência Estado)

Prova teria erros de gabarito

Professores de cursos preparatórios de São Paulo afirmam que uma questão da prova de Matemática do Enem não apresenta alternativa correta.

“A resposta do teste 79 da prova de domingo deveria ser 3/8, mas não existe essa opção”, afirma Giuseppe Nobilioni, coordenador de Matemática do Curso Objetivo, em São Paulo. “Deve ter sido um erro de digitação”, opina Glenn Van Amson, professor de Matemática do Anglo. O Ministério da Educação (MEC) não se manifestou sobre o assunto.

Na parte de Linguagens, o professor Francisco Achcar, coordenador de Português do Curso Objetivo, aponta problemas no teste de número 37, que aceitaria duas respostas: B e E. Pelo gabarito oficial, a correta é a letra E. Segundo ele, a “lata” do poeta é ?simplesmente metáfora?, como se afirma no final da canção. Portanto trata-se de metáfora em B (“Mas quando o poeta diz: ?Lata?”) e em E (“Que [o poeta] determine o conteúdo em sua lata”), pois em ambos os casos a referência é à “lata do poeta”.

Achcar aponta ainda outro problema na parte de Linguagens. A questão 38, segundo ele, não teria alternativa correta. O gabarito aponta a letra D como a resposta oficial. (Fonte: G1)

Confira as provas que foram canceladas.

E saiba tudo sobre o cancelamento das 1ª provas do Novo Enem .

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário