Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Doação de órgãos

O Hospital Universitário Clemente de Faria, da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), iniciou esta semana (1º/12), a “I Campanha de Doação de Órgãos e Tecidos”. A solenidade oficial de lançamento foi presidida pelo vice-reitor e superintendente do Hospital Universitário, professor João Canela, que esteve representando o reitor, professor Paulo César Gonçalves de Almeida.

O objetivo é de conscientizar os servidores do Hospital da Unimontes, a comunidade acadêmica e toda a sociedade de Montes Claros sobre a importância da ação. Coordenada pela Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes do HUCF, a iniciativa conta com o apoio do governo estadual, através da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos Norte/Nordeste da Secretaria de Estado de Saúde.

O professor João Canela destacou que, com o lançamento da campanha, o Hospital da Unimontes reforça seu compromisso com a solidariedade e com a vida, envolvendo todo o corpo funcional. “A solidariedade se inspira na doação e no transplante de órgãos e tecidos de forma muito clara. Por isso, temos o maior carinho com essa idéia”, afirmou o vice-reitor e superintendente do Hospital Universitário.

Ele ressaltou, também, a necessidade de as pessoas se conscientizarem sobre a importância de salvar vidas. “Acreditamos que, com essa conscientização, a sociedade está aprendendo a lidar frente a frente com a questão do transplante de órgãos”.

Fila

Na oportunidade, a psicóloga Graciele Botelho Brito, da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos Norte/Nordeste, proferiu a palestra “A situação atual dos transplantes de órgãos em Montes Claros”. Nela, salientou que o objetivo da campanha, realizada também em outros hospitais da cidade, é de aumentar consideravelmente o número de doações, estimulando que todas as famílias possam conversar entre si sobre o assunto.

Em Montes Claros, são feitos transplantes de rim e córnea. A psicóloga Graciele Brito informou que, atualmente, existem cerca de 250 pessoas na fila dos transplantes; 200 aguardam pelo transplante de rim e 50 esperam o recebimento de córneas. Por outro lado, lembrou que as doações e transplantes estão aumentando ano a ano.

Ela falou, ainda, sobre as principais dúvidas das famílias sobre o processo da doação de órgãos. Entre outros aspectos, esclareceu sobre os órgãos e tecidos que podem ser transplantados: coração, pulmão, fígado, pâncreas, intestino, rim, córnea, veia, ossos e tendão.

Em 2005, Montes Claros registrou 12 doações de rins e 50 de córneas. Quatro anos depois, os números foram ampliados: 30 de rins e 168 de córneas. Até junho de 2009, foram registradas 30 de rins e 152 de córneas.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário