Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Concorrência no Vestibular

O Grupo A do Vestibular da UFJF, que engloba candidatos oriundos de escola pública e que se declaram negros, foi o que teve maior aumento na concorrência em relação ao mesmo grupo no ano passado. Das 52 opções de entrada na UFJF, 17 somente nesse conjunto estão mais disputadas do que na edição anterior. (Veja tabela 1 abaixo) Anexa ao e-mail. Esse grupo foi o único entre os três do Vestibular 2011 em que a quantidade de inscritos aumentou: 1203 ante 1202, no ano passado, e 881, no ano anterior. A análise não inclui números do Pism III. O curso que teve mais acréscimo na procura no grupo A foi o Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas noturno, ainda que a concorrência seja relativamente baixa quando comparada a outras graduações. A relação passou de 0,33 para 0,83 inscritos por vaga nesse curso, significando 152% de acréscimo.
Em Serviço Social noturno, a relação mais que duplicou: passou de 5,33 candidatos por vaga para 12,67. Em seguida aparecem Engenharia Elétrica -– habilitação em Sistemas Eletrônicos (de 0,67 para 1,25, ou 87%) e
Engenharia Civil diurno (de 4,33 para 7,89, ou 82%). Para o pró-reitor de Graduação da UFJF, Eduardo Magrone, a elevação da
concorrência no grupo A pode indicar que a política de cotas esteja mais visível.
No grupo B, de optantes por cotas que estudaram em escola pública, 16 cursos têm neste ano a relação mais concorrida do que no ano passado na mesma categoria. A habilitação em Sistemas de Telecomunicações de Engenharia de Elétrica passou de 1,33 para 2,45 candidatos por vaga, um aumento de 84%.
Engenharia Mecânica diurno foi o segundo curso do grupo com mais acréscimo, saindo de 4,31 para 7,08 (64%), seguido do Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas diurno, de 0,51 para 0,80 (57%). O bacharelado ainda aparece como o que percentualmente mais teve aumento na procura no grupo C (de candidatos que não optaram pelas cotas ou não possuem perfil para requisitá-las). O curso passou do índice de 0,80 para 1,37 interessados em cada vaga, um acréscimo de 71%. Em seguida, aparece
novamente Serviço Social noturno, cuja relação saiu de 3,33 para 4,92 (48%). Ciências Econômicas noturno foi o terceiro curso do grupo com mais aumento na procura: de 4,64 para 5,93 (28%) interessados na mesma vaga. Conforme Magrone, a procura por cursos de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas sinalizam uma visão mais ampla do candidato sobre as profissões, enxergando além das tradicionais, como Medicina, Engenharia e Direito, o que poderia sinalizar, segundo ele, para “uma busca de formação mais geral
e diversificada para enfrentar os desafios cambiantes de uma mercado de trabalho mais complexo e dinâmico” e que a formação acadêmica é mais diversa.
“A área de Ciências Humanas de um modo geral é a mais flexível para o ingresso no mercado de trabalho. É muito ampla. Até mesmo o aluno que se forma em Direito tem uma gama maior de opções para atuar. Turismo, por exemplo, é um curso de gestão de uma atividade que está crescendo no mundo inteiro e possui também várias opções.” De um modo geral, os cursos da área estão cada vez mais em sintonia com as demandas do próprio mercado de trabalho contemporâneo.

Média
Em geral, entre os três grupos do Vestibular, a média da relação candidato por vaga do concurso 2011 ficou em 6,71. A posição mais alta é do grupo C: 8,92. Nele, estão 29 cursos mais concorridos entre os três grupos, como Medicina, Direito diurno e noturno e Engenharia Mecânica. A média do grupo B é de 4,64, com 11 cursos mais competidos. Entre eles, Ciência da Computação noturno, Educação Física, Fisioterapia e História diurno e noturno. O grupo A, embora tenha apresentado maior elevação na procura, ainda é o
que tem menor relação candidato por vaga: 4,18. É menos da metade do grupo C.
Dez cursos do A, no entanto, são mais disputados do que nos outros dois grupos. Pedagogia noturno, por exemplo, é quase cinco vezes mais procurado no grupo A (7,0) do que no C (2,14). Serviço Social noturno é duas vezes e meia mais concorrido também: 12,67 ante 4,92. Outros cursos são Comunicação Social noturno (9,33/ 7,67) e Engenharia Elétrica -– Energia (6,25/ 4,07). Cinco anos
Nos últimos cinco anos, com exceção do Vestibular para ingresso em 2009,
quando a média de concorrentes foi de 6,29, o concurso 2011 está, numericamente quanto à relação candidato por vaga, mais fácil do que os anteriores. Isso porque de 2006 a 2010, foram disponibilizadas mais 749 vagas entre os três grupos, e a quantidade de inscritos permaneceu estável ou um pouco acima da média.
A média de inscritos no grupo A nos cinco últimos concursos é de 1.108 candidatos. Neste ano, são 1.203. No B, é de 4.019; nesta edição, são 3.868. No grupo C, a posição intermediária fica em 9.589; para 2011, concorrem 9.957. Cursos Na maioria dos cursos, nos últimos cinco vestibulares, houve estabilidade na concorrência, com pequena oscilação para mais ou para menos. Em alguns casos, quando há duas elevações seguidas na disputa por um curso, no ano seguinte, há queda, como é o caso de Administração diurno e noturno. Há também graduações com queda e aumento seguidos na relação candidato por vaga. Veja tabela 2 abaixo (anexa ao e-mail).
A disputa em Engenharia de Produção noturno, no entanto, vem caindo em todos os três grupos desde a edição para ingresso em 2007. Atualmente, é quase a metade da época no grupo C: 11,67 ante 20,20. O Bacharelado Interdisciplinar em Artes e Design diurno, que tem apenas três anos de existência e quadruplicou o número de vagas, também tem apresentado declínio na concorrência desde as provas aplicadas em 2008 no grupos C e B. Na edição atual do Vestibular, houve recuperação no grupo A. Por outro lado, Engenharia Civil é o curso com a relação candidato por vaga que vem mais crescendo desde as provas aplicadas em 2006: saltou de
6,3 para 15,77 no grupo C. No A e no B, houve oscilações e retomada. Engenharia Sanitária e Ambiental que estreou na edição para entrada em 2009 como uma das opções mais demandadas possui atualmente menos da metade de inscritos nos três grupos.
A concorrência no grupo C tem sido reduzida nos cursos de Farmácia, Fisioterapia, Historia noturno e Pedagogia noturno. Em Ciências Biológicas diurno, passou de 14,10 na edição de 2007 para 8,78 no concurso 2011 nesse conjunto. Da mesma forma, Educação Física tornou-se menos procurada por candidatos desse grupo, indo de 7,50 para 3,43. Nos grupos A e B, o curso começou uma recuperação no ano passado. A competição por Enfermagem diurno vem caindo desde a edição 2008 nos grupos C e B.
A disputa por Serviço Social diurno vinha caindo no C, mas se elevou neste ano. O patamar mais alto era de 5,90, chegou a 3,33, e agora é de 3,83. Pedagogia diurno manteve-se estável no grupo C em 2008 e 2009, com 2,29 candidatos por vaga, e caiu neste ano: 1,71.
Em geral, no Vestibular 2007, o grupo B possuía concorrência próxima à do grupo C. Depois foi sendo reduzida. Este foi o grupo que recebeu mais vagas: 394.

Outras informações: (32) 2102-3978/ 3911/ 3999 -– Central de Atendimento

Fonte: UFJF Online

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário