Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Bolsa família

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) vai atuar na capacitação de conselheiros municipais de assistência social e de agentes do controle social do Programa Bolsa Família em cinco estados brasileiros: Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba e Sergipe. A instituição foi selecionada através de concorrência em edital do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), referente ao Projeto de Capacitação de Agentes Públicos Municipais de Controle Social da Política de Assistência Social e do Programa Bolsa Família (PBF).

O projeto abrange todos os municípios brasileiros, divididos em seis lotes no edital de concorrência do MDS. A Unimontes foi vencedora do lote 3 e será responsável pelo treinamento de 3.380 pessoas de 895 municípios do Espírito Santo e dos quatro estados nordestinos (Alagoas, Bahia, Paraíba e Sergipe), divididas em 57 turmas. As atividades serão iniciadas em janeiro próximo, sob a coordenação da Pró-Reitoria de Extensão, com a participação de professores do curso de Serviço Social, vinculado ao Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA).

“No processo de escolha, entre outros aspectos, foram analisadas as ‘declarações de competência técnica’ obtidas pela Universidade Estadual de Montes Claros pela sua atuação em projetos desenvolvidos por diversos ministérios e outros públicos federais e estaduais”, destaca a pró-reitora de Extensão, professora Marina Queiróz. “Mas, neste caso, o que mais contribuiu foi o fato de a Unimontes contar com um curso de Serviço Social que tem um corpo docente qualificado”, observou a pró-reitora.

De acordo com a proposta do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, a capacitação terá como objetivo “oferecer aos membros dos Conselhos Municipais de Assistência Social e das instâncias de Controle Social do Programa Bolsa Família os conhecimentos e atitudes essenciais ao desempenho de suas atribuições legais, de forma a aprimorar sua capacidade institucional e contribuir para a objetividade do controle social”.

A professora Marina Queiroz explica que a Unimontes vai ministrar as aulas em 57 polos nos cinco estados do “lote 3”. O curso será dividido em três módulos, com aulas presenciais e não presidenciais, pelo sistema de educação a distância.

Na primeira fase, o Projeto de Capacitação de Agentes Públicos Municipais de Controle Social da Política de Assistência Social e do Programa Bolsa Família (PBF) vai ter uma etapa presencial, com aulas expositivas e oficinas de aprendizagem, com carga horária de 24 horas e três dias de duração.

Na etapa seguinte (não presencial), haverá a elaboração de Relatório de Conclusão da Capacitação.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário