Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Auxilio ao Ensino Médio

 

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), através do Núcleo de Atividades para a Promoção da Cidadania (NAP), está desenvolvendo projeto pelo qual alunos de escolas públicas recebem aulas de reforço ministradas pelos acadêmicos de diversas áreas – supervisionados por professores da Universidade.

Atualmente, o projeto conta com a participação de 115 universitários, que atendem a 350 alunos de 35 escolas públicas de ensino médio, todas sediadas em Montes Claros. As aulas são de segunda à sexta-feira (14h às 17h30) e aos sábados (7h30 às 12h), no prédio 3 do Campus Universitário Professor Darcy Ribeiro.

As atividades do Núcleo de Atividades para a Promoção da Cidadania (NAP) estão sendo ampliadas para o Campus da Unimontes em São Francisco, também no Norte de Minas, onde serão iniciadas ainda no mês de maio. Serão atendidos alunos de ensino médio de seis escolas públicas do município. Elas devem ser de segunda a sexta-feira, no período da tarde.

Na avaliação do professor João Barbosa de Souza, coordenador do NAP, a iniciativa, além de representar um importante benefício para os estudantes do ensino médio, contempla os alunos da graduação na Unimontes. “Os acadêmicos têm a oportunidade do contato com o mercado de trabalho, se preparando para o exercício da docência”, afirma o coordenador. Ele destaca, também, o envolvimento dos professores e a participação dos departamentos da universidade.

Além das aulas de reforço, os alunos do ensino médio participam de diversos cursos, também ministrados pelos acadêmicos e supervisionados por professores da Unimontes. Entre os quais estão: português instrumental, matemática básica, redação, informática e artes visuais. Os matriculados no projeto participam de atividades de recreação e lazer.

Ainda de acordo com o professor João Barbosa de Souza, desde que foi iniciado, em 2006, o Núcleo de Atividades para a Promoção da Cidadania vem incrementando suas ações. “Quando o começamos o projeto, contávamos com apenas 20 acadêmicos e 60 alunos atendidos”.

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário