Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Atitude homofóbica

 

O Grupo Universitário em Defesa da Diversidade Sexual (Gudds) está organizando uma série de manifestações com o objetivo de chamar atenção para a invisibilidade com que são tratados os casos da homofobia dentro e fora da academia.

A atitude é uma reação à agressão com conteúdo homofóbico sofrido por um estudante na moradia da UFMG. Na madrugada do dia 14 de março, ele e uma amiga que o acompanhava foram vítimas de violência promovida por outro estudante, que o chamou de “bichinha” e “viadinho”.

As manifestações serão no campus Pampulha. No dia 30 de março, será do Bandejão; no dia 1º de abril, na Praça de Serviços; e no dia 3 de abril, no gramado da Reitoria. Nos três dias, o protesto acontecerá entre 11 e 13 horas. O Gudds pede que os participantes usem blusa preta. Além de elaborar cartazes, os organizadores sugerem que os manifestantes utilizem, durante toda a semana, uma venda preta amarrada nos braços.

Punição – Na segunda-feira (23/03), em reunião extraordinária, o Conselho de Moradia da UFMG decidiu excluir o estudante agressor do programa de moradia estudantil. Ele foi notificado que terá 15 dias para deixar o alojamento. A Universidade também instituiu uma Comissão de Processo Disciplinar que vai analisar se o acusado agiu motivado por homofobia e se há outras punições aplicáveis para o caso.

Fonte: Agência UFMG

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário