dcsimg

Vestibular em

O que a população pensa sobre a educação

População brasileira acredita que a qualidade do ensino público está melhorando

O Ibope Inteligência realizou, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e com o movimento Todos Pela Educação, uma pesquisa para conhecer a opinião da população brasileira sobre a educação pública no país.

Os resultados mostram que para 41%, a educação básica no Brasil é ótima ou boa, enquanto 35% a consideram regular e 24% dizem que ela é ruim ou péssima. De maneira geral, 60% acreditam que a qualidade do ensino básico público está melhorando, 23% afirmam que está igual e 15% dizem que está piorando.

Entre os principais problemas apontados na educação no país, destacam-se a “falta de segurança e drogas nas escolas” (50%) e “professores desmotivados e mal pagos” (48%), empatados em primeiro lugar. A “baixa qualidade do ensino/os alunos não aprendem” (33%) aparece num segundo patamar, junto com “professores desqualificados/ despreparados” (32%) e “número insuficiente de professores” (29%).

A falta de segurança e a presença de drogas nas escolas aparece como problema mais citado na maioria dos segmentos analisados na pesquisa, destacando-se entre os entrevistados da região Sudeste (56%). Já a falta de motivação e os baixos salários dos professores são considerados o principal problema da educação brasileira para aqueles com instrução superior (60%) e renda familiar mensal superior a 10 salários mínimos (63%).

Motivação – A pesquisa questionou, ainda, quais são os fatores que mais motivam os professores no exercício da profissão. O salário foi citado por 46% dos entrevistados, enquanto 23% dizem que a principal motivação é ver que os alunos estão aprendendo. Bons materiais e recursos didáticos são mencionados por 7%, outros 7% falam sobre infraestrutura, 5% apontam a equipe da escola e 4% valorizam o trabalho da Secretaria de Educação.


Perfil pessoal – Quando questionados sobre o seu próprio nível de escolaridade, 55% declaram-se satisfeitos e 42% afirmam pretender voltar a estudar nos próximos dois anos (47% declaram o contrário). A satisfação com a qualificação para a atuação profissional é mencionada por 61%.

Sobre a pequisa – Período: A pesquisa foi realizada entre os dias 5 e 8 de dezembro de 2008.
Amostra: Foram realizadas 2002 entrevistas com a população de 16 anos ou mais de 141 municípios brasileiros.
Margem de erro: É de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando um intervalo de confiança de 95%.

Veja o relatório completo.

Fonte: IBOPE Inteligência

Deixe seu comentário:

Versão para impressão     Enviar para um amigo