dcsimg

Vestibular em

Página inicial : artigos

Dúvida é parte da escolha

 

Resposta a um Vestibulando


Eu estava lendo a Coluna-Blog (A Estrada da Escolha) e pensei em como poderia ser interessante "bater um papo" (será que ainda se usa esta gíria?) com o Matheus. Como não o conheço, vou fazer isto através deste recurso fantástico que é a Internet (se bem usado, como tudo mais na vida).

Antes de tudo, permitam que me apresente. Sou psicóloga, orientadora profissional (uma daquelas profissões que o Matheus já eliminou de cara!) e professora do curso de Psicologia da UFMG: professora de Orientação Profissional, é claro! Tenho dedicado meus últimos anos de estudo (pois é, a gente continua estudando depois de formado...) a esta questão da difícil tarefa que os jovens, como o Matheus, enfrentam na hora de escolher a profissão. E fiquei tão interessada pelo assunto que até fiz uma tese de doutorado sobre isto.

Frequentemente, os jovens sentem-se perdidos e sozinhos no momento em que têm a "obrigação" de escolher o curso, que, imaginam, devam seguir até o final de sua vida profissional. Parece pesado fazer uma escolha tão definitiva, quando não se sabe quase nada da vida. Principalmente quando você não nasceu com a "vocação" estampada na cara, como você imagina que aconteceu com todos os indivíduos bem-sucedidos que sua família conhece e insiste em apontar como exemplo.

Pensando bem, estas criaturas que "exalam a vocação à distância", são a minoria das pessoas que hoje estão se dando bem na vida. É raro alguém que sempre soube o que queria ser e continuou sabendo. Não é que eles não existam, mas, definitivamente, o Matheus tem razão quando argumenta que os exemplos que os bem-intencionados nos dão deveriam ser mais próximos da realidade daqueles que experimentam dúvidas.

De fato. Há uma autora muito respeitada na OP (Orientação Profissional para os íntimos) que afirma que duvidar é sinal de maturidade, pois, quem duvida, demonstra que percebe que há mais de uma opção. Portanto, se você duvida já não está tão perdido assim!

Falando como alguém que entende da coisa, vocação é um conceito ultrapassado, pois dá a idéia de que todo mundo tem uma, e apenas uma, e o grande desafio é descobrir qual ela é. De fato, todos nós temos potencialidades que podem ser descobertas e desenvolvidas ao longo de nossas vidas, de acordo com nossos interesses e de acordo, também, com as circunstâncias por que passamos. Logo, mais importante do que querer descobrir sua verdadeira vocação é buscar conhecer a si mesmo, conhecer seus interesses, seus gostos, seus valores e como combinar tudo isso com a realidade do mercado de trabalho, que também é um fator a se considerar.

Lembre-se de que ao escolher uma ocupação, você estará elaborando um projeto de vida para os próximos anos, um projeto para a sua vida. Quem você quer ser, aonde pretende trabalhar, o quanto pretende trabalhar, com que instrumentos, técnicas e recursos gostaria de se envolver em sua ocupação. E esses são apenas alguns dos aspectos que devem ser incluídos neste projeto. Quanto mais elementos você incluir em seu planejamento, mais eficiente ele será, e melhor vai refletir a pessoa que você espera ser no futuro.

Dedique tempo a este projeto, envolva-se nele com afinco. Busque ajuda de profissionais, quando for o caso; de seus pais, quando sentir que podem ajudar; e de seus amigos, que, se não puderem ajudar, certamente ouvirão com a simpatia de quem sabe bem o que é isso.

Para concluir eu diria que você deve procurar por algo que faça "seu olho brilhar", "tire seu pé do chão", "o faça perder o fôlego". Alguma coisa pela qual você possa se apaixonar, mesmo que a princípio seja a segunda opção.

Pense nisso!

________________________________________________________________________
Por: Delba Teixeira Rodrigues Barros (Psicóloga, Mestre e Doutora em Psicologia Clínica pela PUC-SP. Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da UFMG. Coordenadora do Estágio em Orientação Profissional do Serviço de Psicologia Aplicada da UFMG (POP). Presidente da Associação Brasileira de Orientadores Profissionais (ABOP) Gestão 2003/2005. Atual Conselheira de Ética da ABOP). Este artigo foi escrito para o Minas Vestibular, inicialmente, em março de 2006)____________________________________________________________________________________

 

Em tempo: Para os que sempre nos escrevem querendo saber dele: Matheus passou no vestibular, em 2006, como treineiro em Ciências Biológicas da PUC-Minas (junho), num dos primeiros lugares. Em 2007, foi aprovado no Vestibular seriado em Filosofia da UNB (Universidade Federal de Brasília).
Atualmente (fev/2010) está no 7º período do curso de Filosofia da UFMG, onde foi aprovado no Vestibular 2007, em primeiro lugar! Desde fevereiro de 2010, ele está cursando um período de seu curso na Sorbonne, Paris, através de intercâmbio entre aquela universidade e a UFMG. Fica por lá até agosto de 2010. Ah, e é estagiário do PET da Filosofia da UFMG.

 Bom, quem disse que dúvida não leva a lugar nenhum?

 

Deixe seu comentário:

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

ver todas+ Artigos

17/06/2011

A escolha profissional e a satisfação pessoal

11/04/2011

As melhores faculdades de Direito

27/09/2010

Consórcio mineiro de universidades

17/09/2010

Extensão da UFSJ no Bairro Tejuco

16/09/2010

Avaliação da pós-graduação brasileira

27/08/2010

Pesquisa inédita sobre o crack

23/08/2010

Conheça sua Base Motivacional

06/08/2010

Homenagem aos Pais de nossos tempos

29/07/2010

Método mais simples pode prever tromboembolia

20/07/2010

Coluni da UFV: 1º lugar no Enem 2009

15/07/2010

Outras Dicas de Estudo, em vídeo

Artigos Recomendados