dcsimg

Vestibular em

Cooperação: UFV e Acre

Centro de excelência ambiental em Xapuri é objeto de cooperação entre a UFV e o Governo do Acre

A criação de um centro de excelência ambiental em Xapuri, terra de Chico Mendes, e ações de preservação da floresta amazônica – ação estratégica para o País, objetivo principal de um grande projeto ambiental que vem sendo colocado em prática pelo Governo do Acre –, foram temas de reuniões entre o reitor da Universidade Federal de Viçosa, Luiz Cláudio Costa, o governador do Acre, Binho Marques, e representantes de órgãos governamentais e de outras instituições, como a Universidade Federal do Acre (UFAC). A delegação da Universidade, chefiada pelo reitor, participou de várias reuniões em recente visita àquele Estado.

Durante sua estada no Acre, nos dias 5, 6 e 7 de abril, o reitor da UFV esteve com as principais lideranças do Estado, como o governador Binho Marques; os secretários de estado Eufran Amaral, do Meio Ambiente, e César Dotto, do Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia; a reitora da UFAC, professora Olinda Batista Assmar; bem como dirigentes e técnicos de instituições ligadas ao setor. Fizeram parte da delegação o professor João Luiz Lani e a técnica Rita Maria de Souza, do Núcleo de Estudos sobre Planejamento e Uso da Terra “Celestino Azpiazu” (Neput), vinculado ao Departamento de Solos. O Núcleo já atua no Acre há algum tempo, realizando diversos projetos.

A UFV e o Governo do Estado possuem acordos de cooperação técnica, intercâmbios, programas de estágio e realização de eventos conjuntos. Estão em andamento diversas ações em parceria, que vêm tornando possível conhecer as especificidades do Estado. Isso tem mostrado que são viáveis alternativas de gestão, principalmente referentes às questões ambientais. Durante a visita, foi firmado instrumento de cooperação entre as instituições permite a utilização de uma aeronave com dispositivo que possibilita a obtenção de aerofotos verticais de baixo custo, uma importante ferramenta para produção de fotografias aéreas de precisão.

A delegação da UFV esteve em diversos locais nas cidades de Rio Branco e Xapuri. Na capital, os visitantes estiveram nos Centros de Referência de Energia de Fontes Renováveis e de Referência de Geoprocessamento e à Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac).

No Centro de Geoprocessamento, o secretário César Dotto, explicou sobre a unificação das atividades de sensoriamento remoto para planejamento, diagnóstico, análise e monitoramento de atividades econômicas que geram impactos ao meio ambiente. Já no laboratório de produtos naturais os visitantes puderam conhecer o trabalho realizado pelo Governo na utilização de plantas medicinais pelos povos da floresta. Na oportunidade, o secretário afirmou que encontros como aquele “se refletem em ações concretas, na consolidação de parcerias institucionais. Realizamos atividades que podem ser tomadas como referências, assim como a Universidade de Viçosa, e neste sentido podemos trocar experiências”, concluiu.

Recebidos na sede da Embrapa Acre, os representantes da UFV participaram de reunião com dirigentes e um grupo de pesquisadores ex-alunos da UFV. A apresentação das inovações tecnológicas para sustentabilidade da agricultura e uso dos recursos florestais do Estado constituíram a síntese do trabalho da Embrapa no Acre, realizada pelo chefe geral da Unidade, Judson Valentim. Em linhas gerais, o encontro possibilitou a discussão de ações iniciais para a formalização de um instrumento de cooperação técnica, visando à realização de pesquisas na área de agroecologia, voltadas especialmente para o desenvolvimento de produtos inseticidas à base de plantas amazônicas. A reunião também proporcionou a troca de experiência entre as duas instituições.

Na avaliação do reitor Luiz Cláudio, a parceria é uma via de mão dupla: “os parceiros se ajudam mutuamente para alcançar objetivos comuns. Já temos uma parceria forte com a Embrapa Nacional e estamos convictos de que, no Acre, também podemos somar esforços e ampliar a interação entre pesquisa, ensino e extensão", disse.

Durante seu último dia de visita, a delegação da Federal de Viçosa conheceu alguns dos projetos de desenvolvimento sustentável acreanos que contam com o apoio governamental, como a fábrica de pisos e decks de madeira manejada, a fábrica de preservativos Natex, e a Pousada do Seringal Cachoeira. A primeira parada do dia foi em Xapuri, onde o reitor fez questão de visitar a casa de Chico Mendes e de encontrar com o prefeito do município, Francisco Ubiracy, o Bira.

Na companhia do secretário estadual de Meio Ambiente, Eufran Amaral, o reitor foi apresentado às iniciativas de reestruturação do município que pretendem aproveitar o potencial turístico e acadêmico da região. "Pensamos um desenvolvimento de base florestal, mas também com desenvolvimento de tecnologia, melhorando as práticas de manejo da floresta", explicou o prefeito Bira.

O reitor se revelou impressionado com o porte e a dinâmica das fábricas de tacos e de preservativos, como empreendimentos que conseguiram agregar valor aos produtos da floresta e, além disso, garantir que a comunidade que sempre viveu da floresta seja diretamente beneficiada.

Aumentar o valor da floresta preservada é um dos grandes objetivos da Política de Valorização do Ativo Ambiental e Florestal. E a grande descoberta do Acre, e o que faz deste estado diferente dos demais, é reconhecer que para ajudar a floresta é preciso melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram dela. No caso da fábrica de tacos, grande parte da madeira é proveniente de planos de manejo comunitário, como é o caso do manejo realizado no Seringal Cachoeira, visitado pelo reitor com grande interesse. A fábrica de preservativos multiplicou várias vezes o valor do trabalho dos seringueiros, o que já garantiu o retorno à atividade que já vinha sendo abandonada. Sem contar que as tecnologias e boas práticas trazidas pela fábrica, aumentando a qualidade do produto final e melhorando a estrutura da comunidade.

Em Rio Branco, o reitor da UFV reuniu-se com o governador Binho Marques, com quem conversou sobre a política ambiental consistente desenvolvida pelo Estado. "É algo que precisa ser replicado para o Brasil e para o mundo. O Acre é um grande exemplo e conhecer como essa política tem sido colocada em prática é importante para entender melhor como ela se desenvolve", concluiu o reitor Luiz Cláudio.


(Assessoria de Comunicação da UFV – Foto: Luciano Pontes - Visita a Xapuri)

Deixe seu comentário:

Versão para impressão     Enviar para um amigo