dcsimg

Vestibular em

2º Comunicado do UNI-BH, aos professores

                                                                                Belo Horizonte, 16 de fevereiro de 2009

À Comunidade,

O UNI-BH recebeu com profunda preocupação e consternação a decisão da Assembléia dos Professores que deliberou por entrar em greve, sem que a proposta da Anima fosse sequer informada aos professores, considerada, debatida e votada.

A decisão da Assembléia, por 96 votos a favor e 63 contra, corresponde a cerca de 10% do total dos professores e funcionários da Instituição e houve apreciação de temas que não são atinentes à competência da Assembléia e sim da Mantenedora do UNI-BH e do Ministério Público.

Em vista disso, urge levar ao conhecimento de todos os professores e funcionários, o teor da proposta que foi previamente apresentada, em duas oportunidades, ao Sindicato dos Professores de Minas Gerais (Sinpro) com o objetivo de regularizar todas as questões salariais que se encontram pendentes:

-Pagamento dos salários de dezembro de 2008, no valor global de R$1.500.000,00 , já feito pela Anima no dia 13/2/2009;

-Pagamento da primeira parcela do 13º salário no dia 20/02/2009;

-Garantia do pagamento dos salários de fevereiro no 5º dia útil do mês de março;

-Pagamento da segunda parcela do 13º salário no dia 20/03/2009;

-Garantia do pagamento dos salários do mês de março no 5º dia útil do mês de abril;

-Pagamento do saldo de férias no dia 20/04/2009;

-Compromisso de que não haverá novos atrasos no pagamento de salários.

Com esta proposta, teremos créditos salariais de 15 em 15 dias até que seja normalizado o cumprimento das obrigações trabalhistas.

A referida proposta leva em conta não só a situação pré-existente em relação às obrigações trabalhistas, como também o fato de que serão necessários inúmeros outros desembolsos imediatos, relativos a obrigações de outras naturezas, inclusive junto a fornecedores e credores.

Portanto, como tal proposta apresentada ao Sindicato anteriormente à Assembléia não foi levada ao conhecimento e apreciação dos professores, que deliberaram pela greve, sem observância dos requisitos legais e comunicado prévio, justamente em razão da suposta falta de proposta, urge seja sanada a irregularidade.

Em vista disso, conclamamos aos caros Professores para colaborarem com a normalidade das atividades, inclusive para que seja apreciada a proposta que ora é levada ao conhecimento de todos.

Atenciosamente,

FUNDAC-BH

ANIMA EDUCAÇÃO

Deixe seu comentário:

Versão para impressão     Enviar para um amigo