Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé

Ampliação da UFJF

 

O Conselho Superior (CONSU) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) aprovou, nessa segunda-feira (27/07), a criação de 120 vagas para o curso de Engenharia Elétrica, passando das atuais 90 para 210 e a criação de cinco novas habilitações: Sistemas Eletrônicos, Energia, Robótica e Automação Industrial, Sistemas de Potência e Telecomunicações. A ampliação já e reestruturação do curso já vale para o Vestibular/Programa de Ingresso Seletivo Misto (PISM) 2010. Os cursos serão oferecidos no período diurno, com exceção de Energia, que será ministrado noturno.

O diretor da Faculdade de Engenharia Elétrica, Júlio César Teixeira, ressalta que, em 2006, a faculdade fez a opção pelo crescimento. “Já oferecíamos Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia de Produção e Engenharia Elétrica. Em 2008, criamos mais dois cursos: Engenharia Computacional e Engenharia Sanitária e Ambiental. Este ano, implantamos as cinco habilitações dentro da Engenharia Elétrica.”

O coordenador do curso de Engenharia Elétrica, André Marcato disse que “O Curso de Engenharia Elétrica é muito abrangente. Com a criação das habilitações, o aluno do segundo grau que optar pelo curso deverá fazê-lo ao se inscrever no vestibular pela habilitação pretendida. Esse procedimento levará esse estudante a refletir sobre as possibilidades de sua carreira profissional antes mesmo de ingressar na Universidade. Entretanto, para aqueles que ainda estão inseguros para tomar a decisão de qual habilitação escolher, uma parcela das vagas será não declaradas. Ou seja, o aluno faz o vestibular para o Bacharelado de Ciências Exatas e, no terceiro, período escolhe qual habilitação pretende cursar. Às vezes, as pessoas acham que é precoce fazer a opção por uma das modalidades já no Vestibular Entretanto acreditamos que é importante o aluno já começar fazendo o curso focado no que ele quer trabalhar.” O estudante que escolher o Bacharelado Interdisciplinar de Ciências Exatas terá prioridade de optar pela habilitação pretendida de acordo com seu índice de rendimento acadêmico.

O coordenador do curso informa, ainda, que as cinco novas habilitações foram escolhidas após várias reuniões com os professores e depois de ouvir a sociedade. E que a ampliação está sendo possível por causa do Reuni. “Detectamos que não só Juiz de Fora, mas o país, tem demanda por esses profissionais. É importante ressaltar que, além de um corpo docente extremamente qualificado, que já se encontra em atuação no curso de Engenharia Elétrica, o projeto Reuni prevê a contratação de mais 22 professores, técnicos-administrativos e investimentos em infra-estrutura (prédios e equipamentos) que garantirão uma formação de extrema qualidade dos nossos egressos.

Já para o Vestibular 2010, em cada uma das cinco habilitações, serão oferecidas 42 vagas, sendo 36 declaradas e seis não declaradas. O diretor da Faculdade de Engenharia Elétrica, Júlio César Teixeira, ressalta que com as novas modalidades a Engenharia Elétrica abre um grande leque aos profissionais, “além de energia, extremamente necessária no mundo atual que vive uma grave crise nesse setor. E, ainda, telecomunicações, um nicho bastante importante tendo em vista os avanços nessa área”. 

A Coordenação do curso de Engenharia Elétrica fará visitas aos colégios para divulgar essas novas opções aos estudantes com maior clareza. “Os diretores e os coordenadores de escolas e cursinhos que quiserem agendar essas visitas podem entrar em contato conosco.” , informa o coordenador André Marcato.

Outras informações, no site do curso ou pelo telefone: (32) 2102-3444 .

Mostrar ComentáriosFechar Comentários

Deixe um comentário