dcsimg
Contato Anuncie


Busca: Buscar

Newsletter

Assine e receba informações atualizadas no seu e-mail:

Cadastrar

Vestibular em

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Página inicial : artigos

Reitoria da UFJF e planos

 

Depois de ser reeleito até 2010, o reitor da UFJF traça planos para os próximos anos e atribui a vitória à gestão compartilhada

“Eleição, para quem está no cargo, é uma avaliação da administração”, definiu o reitor reeleito professor Henrique Duque de Miranda Chaves Filho. Com uma aprovação de cerca de 85% dos estudantes, 87% dos docentes e 90% do corpo de técnico-administrativos em educação (TAEs), ele assume por mais quatro anos ao lado de seu vice, professor José Luiz Rezende Pereira. Confira aqui a análise completa dos números. Além de agradecer a todos da comunidade da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), o reitor disse que a votação foi como uma “gasolina aditivada”, uma “pilha nova” para o próximo mandato, que prometeu realizar com mesma dedicação “de domingo a domingo”.

Em entrevista coletiva, ele atribuiu a vitória à gestão compartilhada que implantou em sua administração, afirmando que “aqui [na UFJF] não tem ‘Fla x Flu’”. Questionado sobre como pretendia manter o ritmo de investimentos nos próximos anos, o reitor avaliou que o momento é de “preparar a travessia para o ano que vem”, referindo-se à troca de governo. Duque quer assegurar a maior parte de recursos possíveis, ainda este semestre, para que, em 2011, o número de investimentos não caia. Sobre a especulação de entrar para a política, respondeu que seu desejo é de cumprir o mandato como reitor: “temos muitas coisas a serem feitas e queremos deixar, pelo menos aquilo que prometemos, realizado”.

Para o professor José Luiz, vice-reitor, o que mais impressiona é a mudança de realidade entre a UFJF de quatro anos atrás e a de hoje. Durante a campanha do primeiro mandato, disse que ficou chocado com as condições sub-humanas do HU. “Hoje, vale a pena visitar uma CTI organizada, instalações limpas”. Também citou as mudanças no ICE, que antes contava com “carteiras quebradas e laboratórios sucateados”. Entre as propostas para a nova fase da administração, estão o foco acentuado na qualidade do ensino e da pesquisa, e a conclusão das obras e projetos já iniciados. Veja os detalhes das propostas citadas pelo reitor:

Ensino e Pesquisa

Focar na qualidade. Será promovido um seminário com toda a comunidade para que seja definido claramente qual o papel da reitoria e das unidades e institutos na melhoria do ensino.

Concentrar os esforços na pesquisa e pós-graduação. Seminários e relatórios feitos pelas Pró-reitorias com a participação de coordenadores de cursos, pesquisadores e docentes serão usados para nortear as ações.

Procurar por recursos humanos qualificados: professores, TAEs e servidores para o HU. Segundo o reitor, a Andifes prevê que, num prazo de dez anos, a expectativa é que 50% da força administrativa das universidades se aposente.

Além do investimento de cerca de R$ 1,5 milhão em novos livros, a UFJF pretende criar duas bibliotecas setoriais nas áreas de tecnologia e de humanas. A intenção é que eles se tornem padrão “top”, como afirmou o reitor, de uma universidade pública.

Infraestrutura do Reuni

Conclusão das obras do Instituto de Ciências Humanas (ICH) em fevereiro de 2011; da Faculdade de Engenharia, previstas para julho; e construção de novo prédio no ICE.

Promover a expansão administrativa. A Universidade priorizou as unidades acadêmicas, entretanto alguns setores, que já se encontravam em estado crítico, ficaram sem espaço com a chegada de novos TAEs.

Cultura

No dia 20 de dezembro, haverá um marco dos cinqüenta anos da UFJF. Até lá, estão previstos diversos eventos culturais. Medalhas e homenagens também serão instituídas para prestigiar, além dos professores, os técnicos e pessoas de fora da comunidade acadêmica que contribuem com a Universidade.

HU

Com 100% dos recursos garantidos, o novo prédio do HU, com serviços de internação e maternidade, lançará sua pedra fundamental nos próximos dias e, dentro de dois meses, deverá ser aberta concorrência para iniciar as obras.

Projetos

Internet: A velocidade de conexão na UFJF passará de 34 Mbs para 155 Mbs por segundo. A mudança está em fase de finalização e vai permitir que a Universidade use novos recursos tecnológicos, como teleconferências, teleaulas e telemedicina.
Parque Tecnológico: O terreno já foi adquirido e, entre 30 e 40 dias, deverá ser aberta licitação para confecção do projeto. Será um local para “empresas limpas” de base tecnológica.

Jardim Botânico: A previsão é de que no final deste mês, o local seja aberto para a imprensa. No entanto, logo em seguida, precisará ser fechado novamente para obras específicas necessárias ao seu funcionamento.

Planetário: A empresa responsável pelo projeto já está escolhida e a intenção é inaugurá-lo no dia 20 de dezembro deste ano. Esse será o maior planetário fixo de Minas Gerais.

Rádio e TV: O Ministério das Telecomunicações deve definir o número do canal digital para que seja aberto o edital de licitação para compra dos equipamentos. As imagens serão similares as das grandes TVs do Brasil. O reitor disse que é sempre questionado se os alunos da Faculdade de Comunicação serão envolvidos nas atividades da rádio e TV. “Uma universidade existe em função dos alunos. Com certeza haverá pessoas da Comunicação lá dentro atuando, inclusive como ferramenta de ensino e de pesquisa”. Após licitação, as obras começam, mas não serão concluídas este ano. Quanto à rádio, a previsão é de que esteja inaugurada também até 20 de dezembro.

Campus Avançado de Governador Valadares: O reitor se reuniu com o ministro Fernando Haddad, esta semana (26/06), para discutir o assunto. A prefeita de Governador Valadares também esteve presente. A Universidade só abrirá esse campus se houver contrapartida do governo em termos de recursos e pessoal. O orçamento proposto pela administração superior é de R$ 122 milhões, cerca de metade para construção de um hospital universitário e o restante para as demais unidades do campus. Estão previstos cursos de Direito, Economia, Contabilidade e todos os cursos da área da Saúde, inclusive o de Ciências Biológicas. Caso o governo sinalize a favor da proposta, o assunto será levado à votação no Conselho Superior.

(Por: Ascom UFJF)

Deixe seu comentário:

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Busca de cursos



Busca de faculdades



Quem somos

Contato

Anuncie

Faculdades

Cursos

Agenda

Notícias

Artigos

Dicas

Gabaritos

Resultados

Provas

-

Notícias e Dicas - Vestibular

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas do Vestibular e dicas de estudo: