dcsimg
Contato Anuncie


Busca: Buscar

Newsletter

Assine e receba informações atualizadas no seu e-mail:

Cadastrar

Vestibular em

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Página inicial : artigos

Percepção: o diferencial competitivo

O que é percepção?
Jair Abreu Campos
- É a forma como as pessoas interpretam as informações. Entre a inúmeras definições que existem para o assunto, vou utilizar a de Kaplan e Sadock, que dizem ser a percepção "um processo de transferência de estimulação física em informações psicológicas; processo mental pelo qual os estímulos sensoriais são trazidos à consciência, incluindo nesse processo a sensação".

A percepção pode ser ensinada?
JAC
- Não se ensina, desenvolve-se. Todo ser humano tem essa capacidade. As pessoas são inteligentes, competentes, eficientes, observadoras, sensíveis, criativas e perceptivas. O que nos diferencia é o treino que cada um desenvolve, ao longo da vida, para desenvolver essas aptidões. Tudo começa com o autoconhecimento.

E como desenvolvê-la?
JAC
- É necessário frisar que percepção não é uma palavra, mas sim um processo que inicia-se com a observação. Essa observação depende da sensibilidade de cada pessoa. Juntando as duas coisas, o indivíduo consegue perceber os detalhes. Tudo isso depende dos valores que estão amarrados à educação que ele teve, tanto em casa quanto na escola. Ou seja, é um desenrolar de fatos que, em conjunto, estabelecem a percepção das pessoas. Enfim, a percepção é absolutamente individual, cada um tem a sua sobre o mesmo assunto.

No que a percepção pode ajudar o cotidiano das pessoas?
JAC
- No mundo quase tudo se acomodou, inclusive o ser humano. Então, desenvolver intensamente seu poder perceptivo cria um fator diferencial. No sentido prático: no momento em que todos têm curso superior, muitos já  possuem pós-graduação, quase todos dominam informática e falam um outro idioma, o fator diferencial, que estabelece o detalhe, passa a ser quem possui essa forma mais abrangente de ver as coisas e filtrar as informações que decidem.

Todas as pessoas estão aptas a desenvolvê-la?
JAC
- Todas as pessoas são perceptivas, basta desenvolver essa capacidade. Todos temos essa capacidade, basta treiná-la.

Existe um tempo marcado, no qual é possível desenvolver essa habilidade?
JAC
- Toda hora é hora. Nunca é tarde para nada, enquanto existir vida. Tendo vontade, pode começar agora, já, neste instante. Basta querer, acreditar e começar desenvolvendo seu autoconhecimento. Tomo a liberdade de me citar como exemplo: sou formado em Administração, pós-graduado em Marketing. Justamente isso, o Marketing, me estimulou a desenvolver essa vertente da percepção. Só a percepção é a realidade, todo o resto é ilusão ou fantasia. Não existe guerra de produtos, mas sim guerra de percepções. É na cabeça do consumidor que se trava a guerra do marketing (guerra mental). Esses chavões me motivaram a estudar esse assunto tão instigante.

Existe uma idade na qual esse processo esteja mais latente e o indivíduo mais apto a iniciá-lo?
JAC
- As crianças são absolutamente perceptivas, pois essa é a primeira forma como iniciam seu aprendizado. Enquanto não existir a censura, nessa fase de crescimento a percepção é total. Num certo momento, as crianças entram na fase do NÂO: não pode; não faz isso; não mexe. É justamente quando inicia-se o processo de diminuição da sua percepção. Elas são colocadas nas escolas muito mais cedo, começando, prematuramente, o desenvolvimento da sua forma de pensar (córtex cerebral), em detrimento do desenvolvimento dos seus sentidos (sistema límbico). Entende-se que a solução está  nesse aspecto: "retardar" o desenvolvimento da inteligência (cartesiano) para não perder o domínio dos sentidos (emoções).

Quais as diferenças que você nota nas pessoas mais perceptivas?
JAC
- A visão holística, maior sensibilidade, mais capacidade de lidar com as emoções (sua e a dos outros) e melhor qualificação profissional, principalmente para a liderança e o empreendedorismo. Maior segurança em suas decisões e um feeling mais aguçado para os negócios.

Você afirma que as verdades inquestionáveis são responsáveis pela falta de percepção das pessoas. Como quebrá-las?
JAC
- Decorre, inicialmente, do desconhecimento que as pessoas têm a respeito de si mesmas. Quase em sua totalidade, os alunos não sabem responder a quatro perguntinhas básicas que faço todo início de ano: como vocês pensam? Como aprendem? Qual sua área de conforto? Qual é seu maior talento? As pessoas só vão conseguir agregar mais saber à medida que saibam como aprendem. Se isso não for desenvolvido, com certeza despenderão muito mais esforço para aprender qualquer coisa.

No que a habilidade de perceber o outro pode ajudar?
JAC
- Acelera o desenvolvimento da empatia, outra ferramenta fundamental nos dias de hoje. A capacidade de "pensar pela cabeça dos outros", interagindo com o interlocutor dentro dos seus padrões e valores, aumenta, consideravelmente, a inteligência emocional de cada pessoa. Fator esse extremamente valorizado pelo mercado de trabalho. Impossível imaginar a possibilidade de alguém se tornar líder sem ter alto grau de percepção.

Que outras habilidades acompanham a percepção?
JAC
- Sensibilidade, criatividade, emoção, inteligência emocional, empatia, para citar algumas. No mundo empresarial, a informação, antes só solução por sua escassez, continua sendo fator determinante e ponderável, mas também é um problema por sua abundância extrema. Qual a informação que resolve? Para citar um exemplo: pesquisando na Internet, utilizando o Cadê, apareceram mais de 1.800 sites sobre o tema. E agora? Onde está  a informação que me ajuda? Com certeza, sua percepção irá  lhe ajudar a decidir nesse universo imenso de informações.

O senhor diz que os alunos não são treinados a perguntar, apenas para responder. E isso faz com que eles não se conheçam, não saibam exatamente no que são bons e tornem-se diplomados desempregados. Qual seria a maneira de reverter essa situação?
JAC
- Utilizar o método de ensinar adultos - andragogia. Desconstruí-los para iniciar nova forma de pensar e ver as coisas. Procuro fazer isso nas minhas aulas. Mas tem de ser, inicialmente, a ferro e fogo, pois a resistência às mudanças são fortes. Ninguém gosta de sair da sua  área de conforto, e nesse momento sou a representação do Diabo. É difícil, pois crio o que se denomina "desconforto programado". Quando começam a ver que as coisas são realmente bem mais amplas do que aquilo que estavam acostumados, encantam-se e começam a me amar. Muitos inclusive até me agradecem de forma muito efusiva.

De que forma o professor pode ajudar os alunos a desenvolverem a percepção?
JAC
- Dando dicas, provocando, criando situações dentro da sala de aula, desenvolvendo exercícios, utilizando filmes, livros, fatos, chamando a atenção para situações do cotidiano. Um exemplo fantástico: os elefantes salvaram inúmeras vidas na Indonésia por perceberem a tsunami antes dos seres humanos. Correram para o alto das montanhas e as pessoas correram junto, sem entender o que estava acontecendo. Foram salvas por essa capacidade que os animais têm de sistema límbico intensamente desenvolvido. A base de tudo: leitura e autoconhecimento.

Quais as diferenças notáveis nas pessoas que estão começando a desenvolver essa habilidade?
JAC
- Na hora de tomar uma decisão. Aliás, o que faz o gestor o dia inteiro a não ser tomar decisões, em tempo cada vez menor, sendo sua competência determinada pela quantidade de vezes que acerta? O cérebro não faz outra coisa a não ser comparações e escolhas. Escolher o que é certo, numa infinita quantidade de opções, implica na utilização cada vez mais acentuada da sua percepção.

Dentro da escola, qual o profissional mais indicado para ajudar o resto do grupo a desenvolver a percepção?
JAC
- O professor que esteja motivado e preparado para isso. Aquele que gosta de desafios e não aceita mais os padrões antigos de aulas; que é inovador e gosta de instigar as turmas, desafiá-las, procurando colocá-las em um outro patamar mais condizente com as exigências - cada vez mais atualizadas - do mercado de trabalho.

A mulher possui mais habilidade do que o homem nesse quesito, ou não existe essa comparação?
JAC
- Hoje isso é mito. Todos, homens e mulheres, possuem esse dom. Diferencia-nos o treino e desenvolvimento dessa ferramenta. Quando a mulher tinha como profissão "prendas domésticas", essa verdade poderia ser considerada, na medida que ela passava o dia inteiro cuidando dos filhos. Com sua ida para o mercado de trabalho, disputando esse espaço, merecidamente, com os homens, esse "dom" diminuiu. Cientificamente, nada indica essa possível maior capacidade. Com o advento da ética (que virou produto) da qualidade de vida, da responsabilidade social, do respeito ao ser humano, o mundo ficou mais feminino e o homem está aprendendo a desenvolver e ampliar seu nível de percepção também.

Que livros e/ou filmes você recomenda para as pessoas estudarem e desenvolverem a percepção?
JAC
- Existem inúmeros livros: Você já  sabe o que fazer (Sharon Franquemont, especialista no assunto), Supermentes (Clemente Nóbrega), Atitudes vencedoras (Carlos Hilsdorf), Criatividade (José Predebon), O mundo de Sofia e O dia do coringa (ambos de Jostein Gaarder), Inteligência emocional (Daniel Goleman), entre outros. Filmes: 2001 - Uma odisséia no espaço (os 15 minutos iniciais são antológicos - filme de 1969), Matrix (tudo virou matrix - percepção pura), À primeira vista (como a mente funciona) Ponto de mutação, Maré vermelha (gestão do invisível) e alguns musicais: Hair, Fame, All the jazz; Cirque du Soleil (maravilhoso como desenvolvimento da percepção).
 
_________________________________________________________

Por: Josiane Benedet ("Profissão Mestre" / maio de 2006)
* Jair Abreu Campos: Pós-graduado em Marketing, MBA em Administração de Empresas e professor nas cadeiras de Marketing, Recursos Humanos e Publicidade e Propaganda da Faculdade CIESA, em Manaus
.

Deixe seu comentário:

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Busca de cursos



Busca de faculdades



Quem somos

Contato

Anuncie

Faculdades

Cursos

Agenda

Notícias

Artigos

Dicas

Gabaritos

Resultados

Provas

-

Notícias e Dicas - Vestibular

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas do Vestibular e dicas de estudo: