dcsimg
Contato Anuncie


Busca: Buscar

Newsletter

Assine e receba informações atualizadas no seu e-mail:

Cadastrar

Vestibular em

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Página inicial : artigos

Broca odontológica silenciosa

 

Projeto da UFJF vence etapa do Programa Mineiro de Empreendedorismo


Aqueles que não suportam o som da broca na cadeira do dentista já podem se animar. O Programa Mineiro de Empreendedorismo na Pós-Graduação elegeu como vencedora, na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), a equipe que desenvolveu o melhor plano inovador no concurso: uma caneta de alta rotação silenciosa que promete reduzir o número de pessoas que fogem do dentista.

A equipe Odontech-in é formada por Leonardo Portes, Paula Lima, Rodrigo de Carvalho, Rafael Dias e Luiz Carlos de Caíres Júnior, estudantes de mestrado e doutorado de Química, Saúde Coletiva, Genética, Biotecnologia, Biologia Celular e Ecologia da UFJF. Segundo pesquisas do grupo, um dos fatores que mais contribuem para afastar pacientes de um tratamento é o ruído gerado pela caneta odontológica, a famosa “broca de dentista”.

A ideia partiu da odontopediatra e mestranda em Genética e Biotecnologia Paula Lima. “As crianças sempre reclamam do barulho. Os pais já me procuraram perguntando se não tem uma alternativa para esse problema.”

O aluno do Mestrado em Saúde Coletiva Leonardo Portes explica que “a ideia nunca foi antes trabalhada, porque o som não chega a ser nocivo aos dentistas”. A metodologia inovadora, segundo o componente da equipe, pretende abafar o som da caneta da mesma forma como ocorre com os motores de automóveis.

A UFJF é uma das 13 instituições de ensino superior que participam dessa iniciativa. A equipe Odontotech-in agora se prepara para disputar o Prêmio de Plano Inovador Vencedor por Estado. O vencedor será anunciado durante a 6ª edição da Feira de Inovação Tecnológica (Inovatec), em outubro deste ano, em Belo Horizonte. O prêmio será uma viagem de todo o grupo a um centro de referência em inovação no exterior.

”Nosso objetivo agora é trabalhar a viabilidade da ideia durante as duas semanas que faltam para o início da competição com as outras universidades”, destaca Leonardo. Ele ainda acrescenta que “a equipe não procura pensar no nível das outras e sim, no próprio trabalho, já que os planos apresentados pelas outras instituições são muito variados”.

Sobre o Programa, os integrantes relatam suas experiências pessoais. “O programa me ajudou a lidar com os desafios. É importante insistir em colocar em prática nossas ideias e estudos”, ressalta Leonardo. Paula Lima diz que “a competição tem nos ajudado a ter uma visão mais ampla sobre os empreendimentos, além de nos incentivar a produzir ferramentas que tragam benefícios à população”.

A equipe pretende analisar a aplicabilidade da metodologia inovadora. “Tentaremos buscar parcerias para que ela seja aplicada”, afirma Leonardo. Já a odontopediatra garante: “Pretendo utilizar a nova ferramenta em minha profissão”.

Programa mineiro

O Programa Mineiro de Empreendedorismo na Pós-Graduação busca aproximar os participantes do mercado, promovendo o relacionamento com empresas inovadoras e contribuindo para transformar conhecimento científico em inovação tecnológica. A realização é da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sectes-MG) e do Sistema Mineiro de Inovação (Simi), em parceria com o Instituto Inovação, empresa privada que atua na promoção de inovações tecnológicas.

Para saber mais sobre o Programa, consulte o site.


(Por: Monique Soares – Estudante de Comunicação Social /  Martha Lohse – estudante de Letras (revisão). Os textos são editados pela Diretoria de Comunicação da UFJF)

Deixe seu comentário:

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Busca de cursos



Busca de faculdades



Quem somos

Contato

Anuncie

Faculdades

Cursos

Agenda

Notícias

Artigos

Dicas

Gabaritos

Resultados

Provas

-

Notícias e Dicas - Vestibular

Cadastre-se na nossa newsletter e receba as últimas do Vestibular e dicas de estudo: